Como despertar o interesse da criança pelas aulas online; dicas para pais, professores e escolas

Apesar das dificuldades, a adaptação ao modelo remoto de ensino-aprendizagem vem revelando um novo campo de possibilidades para pais, alunos e professores

A migração das salas de aula para as telas de celulares, tablets e computadores, durante a pandemia da Covid-19, alterou de forma ampla e irrestrita o modelo tradicional de ensino-aprendizagem.

Com isso, pais tiveram que acompanhar mais de perto o dia a dia escolar dos seus filhos e professores passaram a dedicar mais tempo no planejamento de aulas adaptadas às novas plataformas.

Mas, no meio de tantas mudanças, como fazer a criança – mais suscetível às dificuldades e distrações – se interessar pelas aulas online?

Manter uma rotina de estudo bem definida, com diálogo, respeito, parceria, mais criatividade e menos cobrança estão entre os estímulos que devem ser oferecidos pelos pais e escolas.

É o que sugere a psicopedagoga e psicomotricista relacional. “O mais importante é que a família e escola se conectem nas suas essências e que, junto às crianças, tenham saúde mental e se mantenham aprendendo”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.